Acho que nesse trio (Lahisla, Zilma e eu) todas somos um pouco, ou muito, viciadas em filmes e séries. O Netflix é um amor compartilhado, não só por nós três, mas por você também, eu aposto!

Netflix_romanticNa última semana, voltei a assistir GRIMM: CONTOS DE TERROR (ou simplesmente GRIMM, no original), uma série sobre um detetive da homicídios que descobre ser de uma linhagem de caçadores de seres sobrenaturais. Até aí, a série já tem a minha cara, basta ver minha obsessão por Supernatural, por exemplo (só Deus é testemunha de quantas vezes eu já assisti às desventuras dos irmãos Winchester), mas até o nome da série tem um apelo especial. Grimm traz à tela personagens sobrenaturais baseados nos contos de fadas, relembrando vagamente as histórias originais dos irmãos homônimos da literatura alemã. As referências alemãs, inclusive, estão sempre presentes.

Dean_Winchester_Supernatural

A verdade é que eu acho a série bem leve no quesito maldade e violência, mas tem sido uma quebra bacana para balancear os episódios das séries de sobrenatural e ficção fantástica que estão na moda ultimamente (e já há algum tempo), como The Walking Dead, Game of Thrones, etc. Assisto a essas séries também, e adoro, mas depois de alguns episódios eu fico mentalmente esgotada. Por que não, vez ou outra, trabalhar o terror de uma forma diferente? Que tal assistir a iZombie, ou Santa Clarita’s Diet, ou Supernatural, ou Grimm e rir um pouquinho de tudo isso sem deixar de curtir a adrenalina típica do gênero? Eu digo sim pra isso!

Nick_Smile

Por isso, escolho assistir a uma série cujo personagem principal, o detetive Nick Burkhardt, é descendente dos irmãos Grimm, eles próprios caçadores do sobrenatural, que usavam seus contos para descrever as criaturas fantásticas que assombravam os humanos comuns. Nick e seu amigo Blutbad chamado Monroe, o lobo mau mais bonzinho que você conhecerá, formam uma dupla querida e equilibrada no combate aos seres do mal.

grimm_Nick_Monroe

Anos atrás, quando eu assisti à série pela primeira vez, fiz uma crítica bastante negativa aos primeiros episódios e não continuei a saga. É bem verdade que os efeitos deixam a desejar e até lembram um pouco outras séries do mesmo criador, David Greenwalt, que são Buffy e Angel. Eu amava essas duas séries, mas os efeitos eram bem toscos, né? Super perdoável pra época. Os efeitos em Grimm são bem melhores, mas o estilo permaneceu.

Quando o Netflix adicionou a terceira temporada no catálogo e colocou entre as sugestões do meu perfil, resolvi dar uma nova chance e fiquei surpresa ao perceber que havia desistido nos primeiríssimos episódios. Até esse ponto, você ainda não se envolveu com as personagens nem a série conseguiu mostrar seu potencial. Sejam mais pacientes que isso! Nesta segunda tentativa, eu fui. Acabei de terminar a primeira temporada e estou um pouco viciada, mais nos personagens que na história. Me apeguei, pronto! Dá uma olhada no trailer da série:

Vale a pena dar uma espiada e conhecer o lindo Nick, o querido Monroe, o impulsivo Hank, a corajosa Juliette, o maravilhoso capitão Renard… O melhor é que, como a série já acabou, dá pra assistir tudo de uma vez só (mas no Netflix só tem três temporadas). Se gostar ou não, volta aqui e conta pra mim! Quero saber o que você achou também.

Grimm_Elenco