Smart é uma palavra em inglês que, traduzindo, significa inteligente. No contexto do planejamento, quando falamos em objetivos, SMART é um acrônimo* de:

metas-smart-640x454

Em português: específico, mensurável, alcançável, relevante e temporal. O jogo de palavras não poderia ser mais oportuno. Na hora de definirmos nossos objetivos, é fundamental que eles sejam inteligentes e agreguem todas essas características. Antes de dizer o por que disso, vamos dar uma olhada no conceito.

Objetivo

É a descrição concreta de onde você quer chegar, ou o que está tentando alcançar, ou seja, o propósito. Na hora de traçar os seus, vale lembrar da sua visão para os próximos anos, para garantir que seus objetivos te levem até ela.

Sistema SMART

Agora que você já tem sua missão, visão e valores definidos (conforme nossas publicações anteriores aqui e aqui), está na hora de traçar os objetivos e metas que te levarão até lá. O sistema SMART te ajuda a realmente concretizar seus objetivos, evitando que eles sejam vagos demais ou irrealizáveis. Quando você considera a sigla SMART no seu planejamento, está evitando frustrações futuras. Então, sem mais delongas, seguem as orientações para o seu planejamento:

S: Específica (Specific)

Quando uma meta é específica, significa que tira qualquer possibilidade de ambiguidade de seu entendimento. A intenção é facilitar ao máximo a criação de atividades e avaliações desta meta em um futuro próximo. Para isso, trabalhe, sempre que possível, com números! Por exemplo, ao invés de “quero perder peso”, defina: quero perder 15 kg.

Perguntas que podem te ajudar a definir este item: “O que? Por quê? Quem? Onde? Qual é?”.

M: Mensurável (Measurable)

Toda meta precisa ser mensurável. Este é um critério importante para definir se ela realmente foi alcançada. Se a meta não pode ser medida, quer dizer que ela nunca será alcançada. Traçar objetivos específicos e com números contribui muito para essa etapa. Se, como no exemplo anterior, eu defini que quero perder 15kg, o que preciso agora é estabelecer a forma de acompanhar a realização desse objetivo. É necessário fazer esse acompanhamento periodicamente ou você acabará chegando ao prazo limite para atingir seu objetivo com o mesmo peso e não haverá tempo para concretizar sua meta.

Perguntas que podem te ajudar a definir este item: “Quanto custa? Baseado em que valor eu saberei que essa meta foi atingida?”.

A: Alcançável (Attainable)

Ter uma meta difícil demais pode desmotivá-lo, assim como uma meta fácil demais. A difícil pode parecer inalcançável e a fácil que você se subestima.

Perguntas que podem te ajudar a definir este item: “Como saberei se a meta foi atingida? Baseado em qual parâmetro?”.

R: Relevante (Relevant)

Uma boa meta é aquela que traz grandes propósitos para você, de preferência, alinhada à missão e visão que você estabeleceu. Na prática, só você saberá se a meta é relevante ou não para tal.

Não esqueça de avaliar se o conjunto de metas faz sentido para o seu planejamento pessoal.

T: Temporal (Time-bound)

As metas são passos de um planejamento completo. Por este motivo é importante colocar prazo em cada um dos passos. Se você não organizar o seu tempo, com toda certeza, o final será prejudicado. (Ver o item Mensurável)

Com essas dicas e a sua identidade já elaborada, é hora de definir seus objetivos. Isso é muito pessoal, afinal, cada um sabe onde quer chegar e o seu destino é, provavelmente, diferente do meu. Mas, para dar uma última sugestão, que tal estabelecer seus objetivos dentro de algumas áreas de resultado. Para cada uma delas, crie entre um e três objetivos (não adianta criar mil. Foque em poucos para ter resultados). Eu me planejo nas seguintes áreas:

Família; Profissional; Intelectual; Espiritual; Emocional; Financeira; Física (seu corpitcho); Social.

Agora é hora de fazer os seus!

Joga na rede!Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone