Há 29 anos e 335 dias, nasci. Era uma quarta-feira. Não que eu lembre! O calendário – digital, claro – ajuda.

5 meses de fofura e beleza.

Gosto da data, mesmo que ela não tenha me permitido comemorar com os coleguinhas da escola. Era sempre férias. Nascer duas semanas depois do Natal e uma semana depois do Réveillon é uma ótima desculpa para os familiares darem apenas um presente ao invés de dois, mas sinceramente nem lembro se economizaram muito nos presentes.

Gosto do signo também. Dizem as más línguas que capricornianos são ambiciosos. Mas quem é que não quer uma vida melhor? E esse coração de gelo que pintam é mentira, viu? Amamos até demais, é que preferimos nos proteger das incertezas e inseguranças às vezes. Só digo que vale a pena conhecer as virtudes dos capricas.

Daqui a 30 dias, chego à marca dos 30, marcados pela relatividade do tempo que todos nós conhecemos.

LINHA DO TEMPO

Aos 10, o tempo parecia lento e os sonhos eram tímidos: ganhar um brinquedo, terminar os estudos (ainda não sabia que isso era pra sempre!), ganhar mais um LP ou sandália da rainha dos baixinhos. Tinha certa pressa de chegar aos 20, digamos. Mas só depois de passada a infância é que nos damos conta que deveríamos tê-la dado mais valor e tê-la saboreado nesse ritmo lento mesmo.

Aos 20, olhava para o passado já saudosa, mas a ansiedade pelos 30 era maior. Afinal, era apenas o começo da vida adulta. E ela já era corrida! Os sonhos? Mais audaciosos. A formatura estava por vir e o trabalho já era rotina. Queria, agora, colher os frutos do meu próprio suor: carro próprio, viagens, alguns bens materiais.

Chegando aos 30, mais tantos sonhos realizados: algumas viagens na conta, algumas tatuagens, algumas corridas e danças também. Outros tantos ainda por realizar! Essa conta só aumenta. A cada sonho realizado, almejamos dois novos. Pior que juros de financiamento. Será possível sair deste plano com a conta quitada?

Por outro lado, menos vida, matematicamente falando. Algumas rugas na testa, algumas desilusões, algumas cirurgias também. Duas, mais precisamente. Nenhuma plástica até agora, vejam só! Mas, incrivelmente, sentindo-me mais bonita que aos 15. Mais vitalidade. A matemática da vida realmente é confusa.

de-repente-30

De Repente 30 (Filme)

CONTAGEM REGRESSIVA

Ao logo desse caminho todo, me apeguei a signo, números e crenças. Daqui a 30 dias, completarei 30 anos, no dia 7/1/17, no sétimo dia da semana. Quero estar neste sábado com uns 30 amigos, às 17h, para combinar. Vamos ver o pôr do sol. Sunset, para rimar.

Faltam 30 dias. E a vida toda pela frente.

[TRILHA SONORA DE HOJE]

#30diasparaos30

Joga na rede!Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone