Month: fevereiro 2016

And the Oscar goes to…

E o Oscar vai para a figurinista do filme Mad Max – Estrada da Fúria!

Jenny Beavan

A noite de premiação do Oscar é sempre aquele desfile de belíssimos vestidos e dos maiores estilistas do mundo competindo para suas criações aparecerem no tapete vermelho. Dior, Chanel, Gucci, Prada… São muitos nomes de peso que a gente vê todo ano nos corpos das estrelas de Hollywood, mas poucos são realmente inesquecíveis. Por quê? Digamos que a originalidade anda meio em falta nas grandes maisons.

No meio de tantos longos tomara-que-caia, a gente só consegue lembrar mesmo de um deles quando acontece algo inusitado com a atriz que estava vestindo a peça. Jennifer Lawrence e seu belíssimo Dior do Oscar de 2014 que o digam!

lawrencepada

Mas, na noite de ontem, o figurino que roubou a minha atenção (e aposto que a de muita gente), foi o de Jenny Beavan, figurinista do filme Mad Max – Estrada da Fúria.  E quer saber por quê? Porque foi bem original e totalmente fora das expectativas de todos para uma premiação como o Oscar.

Digamos que o que se espera de uma figurinista é uma roupa de acordo com a ocasião, um traje de gala, que no caso seria um vestido longo para as mulheres. Mas por que, em pleno 2016, ela deveria optar por algo que não a deixaria confortável? Por que, em pleno 2016, ela deveria ir igual a todas ao invés de ir prestando uma homenagem ao filme que a consagrou na profissão que ela escolheu seguir?

O que Jenny Beavan nos disse ontem foi que o original, o inovador e até o inusitado sempre terão o seu espaço e muito valor. Olha só se essa jaqueta não é uma representação pura da criatividade e da originalidade dessa mulher!

Jenny Beavan Costas

O que quero com esse post é dar destaque a quem tem a coragem de ser diferente, sem ligar para os críticos de moda que estarão falando mal no dia seguinte. Jenny Beavan aproveitou bem o momento dela! Mas para quem também ama os vestidos longos das grandes maisons e espera ansiosamente para ver cada um deles passando pelo tapete vermelho, eu confesso que achei bem originais (#diferentona) o longo Givenchy de Rooney Mara, indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante, e o longo Valentino da atriz Olivia Wilde.

rooney mara oscar 2016

Rooney Mara, de Givenchy

 

olivia wilde oscar 2016

Olivia Wilde, de Valentino

Então fica aqui o meu registro: o que tá na moda mesmo é a liberdade de ser quem você é!

Precisamos falar sobre BOTOX – parte 1

Quem me conhece sabe que não tenho muuuita vaidade. Morro de preguiça de me maquiar todo dia; tento pelo menos disfarçar as olheiras e espinhas com aquele BB Cream ou corretivo amigo <3 Tampouco sou daquelas que corre pra comprar o último lançamento da moda; gosto de peças atemporais, que não vão durar apenas uma estação no meu guarda-roupa.

Uma das minhas poucas vaidades é estar sempre com as unhas grandes e pintadas. Semanalmente, eu mesma corto, lixo e pinto as minhas filhotas! *-* Elas sempre foram bem fortes e resistentes, mas, agora em Dezembro, elas começaram a descascar nas pontas. Achei que era algo temporário e fui levando. Em Janeiro, ainda na mesma, já deixei de pintá-las para dar a elas um descanso. No começo de Fevereiro, sem melhoras, fui à minha dermatologista e ela me receitou um gel e uma vitamina, além de continuar sem esmalte por um tempo 🙁 (Depois eu conto o resultado pra vocês!)

unhas

Não, não são postiças!

Já que estava lá na consulta, aproveitei para me queixar da velhice precoce: “Dra., sabe o que é… eu acho que minha testa está muito envelhecida para minha idade. Ainda nem cheguei aos 30! O que faço?”. Eis que ela me diz: “Bom, você pode usar alguns cremes hidratantes, à base de vitamina C, que previnem e retardam o envelhecimento.” Me deu duas amostras grátis e continuou: “Sei que você é muito nova e provavelmente não quer ouvir falar de Botox, mas você pode estudar também essa possibilidade para um futuro próximo”. Tomei aquele susto! Mas, curiosa como sou, perguntei quanto custava. E ela me disse que cada sessão custa em torno de 800 dilmas, sendo geralmente duas por ano. #choremos

E lá vai a Zilma depois da consulta pensar sobre botox. E, claro, fui conversar com algumas amigas a respeito. Então, a Lahisla me mostrou este vídeo, super esclarecedor, que me fez perder um pouco do preconceito que tinha da toxina botulínica:

Viu as mil e uma utilidades do botox? Fantástico, né? Eu ainda não vou aplicar. Acho que posso ficar nos creminhos por um tempo. Além disso, preciso cumprir o plano de ficar RYCA primeiro! Mas, um dia, quem sabe?! 😉

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

Não acredito que alguém possa ser feliz o dia todo, todo dia. Deve ser humanamente impossível. É claro que existem pessoas com mais facilidade de levar um vida leve, que já acordam de bom humor e não se deixam abater por qualquer ligação irritante de 20 minutos com a operadora de celular.

judite-tim

Judiiiiiiiiiite…

Em algum momento, nem que seja por minutos, temos nossos devaneios, tristezas, irritações, alguma coisa que nos tira do eixo. Eu me entrego: sou do time que oscila bastante o humor. Praticamente uma montanha russa de emoções.

Vivi uma sequência de acontecimentos que me tiraram a tranquilidade nos últimos dias: a Judite me deixou sem 3G por 5 dias e, a cada ligação, me dava uma informação diferente; aquele aplicativo de streaming de filmes, séries etc que a gente não vive mais sem não está salvando minhas configurações; o ferro de passar quebrou e por aí vai. Parece que os mundos eletroeletrônico e digital simplesmente se uniram contra mim. #dramaqueen

Ainda ontem não estava bem, mas fui dormir com o objetivo e a promessa de acordar bem hoje. E é por isso que estou aqui: pra contar pra vocês que consegui levantar mais cedo (me parabenizem!), olhar no espelho e dizer a mim mesma que hoje ia ser um ótimo dia. Me maquiei, vesti minha capa de superpoderes jaqueta e me dei carta branca para me sentir aquela diva-de-comercial-com-trilha-sonora-perfeita por um dia. Segura e dona de si.

A vida é assim mesmo: cheia de altos e baixos, avanços e paradas. O importante não é nunca cair, mas levantar sempre que cair. E cada um tem seu método de levantar: pode ser uma simples maquiagem, uma corrida para liberar as tensões, uma cervejinha com os amigos. Descubra o que te devolve o bem-estar e use essa arma sempre que precisar levantar o ânimo 🙂

proverbio-cair-sete-levantar-oito

“Caia sete vezes, levante oito.”

O que Bob Esponja ensina sobre trabalho

Bob Esponja no trabalho

Bob Esponja é um dos melhores desenhos animados que eu já vi, mas um episódio me chamou atenção pela lição que pode dar sobre trabalho: o Bem vindo ao Balde de Lixo (Welcome to the Chum Bucket). Nesse episódio, o Sr. Sirigueijo, patrão do Bob Esponja no Siri Cascudo, perde o contrato dele no jogo de cartas para o Plâncton, seu concorrente e dono da lanchonete Balde de Lixo.

Uma das características do Bob Esponja, que eu acho interessantíssima para o público do desenho, é amar trabalhar e acordar feliz de manhã por ter que ir ao Siri Cascudo fazer o famoso hambúrguer de siri que ele faz como ninguém. Todo mês, ele é o funcionário do mês. Mas, nesse episódio, ele não tem escolha e terá que trabalhar na lanchonete concorrente.

O seu novo patrão fica muito feliz, pois agora têm o “segredo” do sucesso do concorrente. Essa consciência de que o sucesso da empresa são as pessoas ainda é o que falta em muita empresa de verdade.

Bob Esponja robôApesar de ter o Bob Esponja trabalhando para ele, o Plâncton simplesmente não consegue extrair do novo funcionário o excelente trabalho que ele fazia na empresa concorrente. Todo o estímulo e alegria que o Bob Esponja tinha no Siri Cascudo não acontece no Balde de Lixo e, em tentativas desesperadas, Plâncton o agrada de todas as maneiras: dá comida, diversão, presentes, muda todos os itens da cozinha de lugar… Nada adianta, nem mesmo roubar o cérebro (leia-se “conhecimento”) do Bob Esponja e colocar em um robô. O segredo do sucesso não estava nem mesmo no conhecimento, mas na atitude positiva que o Bob Esponja tinha em relação ao Siri Cascudo, ao seu patrão Sr. Sirigueijo e ao seu colega Lula Molusco.

Bob Esponja e PlânctonSem entender o que acontecia com Bob Esponja, Plâncton se irrita e diz: “Mas eu não entendo. Você tem a chapa, a espátula e a cadeira confortável. E eu limpei os seus pés!”. E, então, numa das cenas que eu mais gosto do episódio, Bob Esponja vê o luminoso da cozinha do Balde de Lixo e com uma expressão triste diz: “O luminoso diz ‘cozinha’, mas meu coração diz ‘prisão’.”

Então, como o Sr. Sirigueijo consegue fazer do Bob Esponja o segredo do seu sucesso mesmo sendo tão pão duro? Para quem assiste o desenho, é fácil responder: o segredo está no patrão que valoriza o funcionário e reconhece que precisa dele para ter sucesso, mesmo sem pagar um salário alto e dar mil vantagens.

Às vezes, uma empresa pode perder seu melhor funcionário pelo simples fato de não ouvi-lo e de não fazê-lo sentir que suas ideias e opiniões têm valor. O dinheiro é muito importante, mas, para os seus melhores colaboradores, ele pode estar em segundo lugar.

A moda e seus ciclos intermináveis

Ciclos da moda

Já percebeu que a moda está sempre trazendo de volta estilos que foram tendência no passado? Eu nunca estudei moda, mas apostaria com você agora como as roupas, calçados e acessórios voltam à moda a cada 20 anos.

Quando eu era criança, lá nos anos 90, a moda era usar roupas inspiradas nos anos 70. Calças jeans em modelagem “boca de sino” (era assim que chamavam na época) e de cintura bem baixa eram as mais usadas pelas adolescentes, todas tinham pelo menos uma no guarda-roupas e até a calça da farda do colégio era com essa modelagem.

Calça boca de sino

Já na minha adolescência, nos anos 2000, eu percebi a volta de alguns itens que foram muito fortes nos anos 80. Os tênis All Star coloridos e muitas pulseiras no braço fizeram parte do meu estilo na época. Se eu não fosse tão fã das bandas de rock poser dos anos 80, eu até teria me arriscado com as calças legging que a Madonna usava no início da carreira.

Madonna de legging

Agora estamos nos anos de 2010 e eu vejo as lojas cheias de roupas e acessórios que foram moda nos anos 90, que por sua vez tinham itens que foram moda nos anos 70. Vejo novamente calças “boca de sino”, bolsas de franja, vestido florais soltos, batas, coletes e diversos outros itens daquele início dos anos 70, finalzinho da onda hippie nos Estados Unidos. Também vejo alguns que foram bem marcantes nos anos 90, como as gargantilhas e as saias xadrez. Quem lembra?

Tatuagem-gargantilha-estiramento-colar-New-Retro-preto-gótico-do-Vintage-Boho-elástico-90-s-do-Punk

Se a minha teoria está certa, eu não sei. Mas dou graças a Deus que a moda se tornou tão democrática que dá pra fugir de certos itens que não deram muito certo lá nos anos 90 e mesmo assim estão na moda.

vergonha

Dia dos Namorados importado

O Dia de São Valentim, ou Valentine’s Day, ou Dia dos Namorados (em alguns países, mas não no nosso) está chegando ao fim e eu continuo cheia de amor para compartilhar com vocês. A verdade é que, solteira há mais de três anos, já fui um tanto quanto muito amargurada com todas as datas alusivas à celebração do amor romântico, mas, de um tempo para cá, minha reação às melosas declarações de amor dos meus amigos e conhecidos aos seus pares tem sido a mais positiva. Fico cheia de amor também!

Embora no Brasil o Dia dos Namorados seja celebrado em 12 de junho (véspera do Dia de Santo Antônio, o casamenteiro), tenho a impressão que o Valentine’s Day está, aos poucos, chegando às terras canarinhas. Hoje, por exemplo, o Instagram de várias marcas trazia publicações alusivas à data.

valentine's day

Talvez essa seja uma estratégia de marketing, assim como foi a “criação do 12 de junho”. Afinal, o Dia dos Namorados Brasileiro surgiu, provavelmente, da ideia do publicitário João Doria, que trouxe o exemplo dos EUA e apresentou aos comerciantes paulistas. Desculpas para vender nunca são demais, né?! A data chegou, se espalhou e foi um sucesso! Ou vai me dizer que você não comemora o Dia dos Namorados, compra e ganha presentes do Mozão?

O fato é que, se eu administrasse uma marca, usaria e abusaria do Valentine’s Day. Acho o amor o sentimento mais apelativo do mercado e essa não seria a primeira data importada dos States. Que tal a ideia de comemorar o Dia dos Namorados duas vezes por ano?

Para as solteiras

Uma dose dupla de celebração do amor entre os casais pode ser a última coisa que você quer ver, na vida e nas mídias, mas não adianta fingir que os casais não estão por aí esfregando a felicidade na nossa cara em todos os lugares! Não feche os olhos. Melhor aceitar a felicidades alheia e estar de olhos abertos, disponível, com a autoestima lá em cima e um sorriso (e um batom mara) nos lábios para quando a sua felicidade chegar!

gifValentine2

 

O que rolou no Carnaval

Mais um carnaval está chegando ao fim e, com ele, muita coisa agitou a internet, como já era de se esperar. Eu tinha planejado aproveitar bastante o carnaval, ir para vários bloquinhos, me fantasiar, dançar todas e tal. Maaaas, a minha cama estava tão disposta a me fazer companhia, que não tive coragem de deixá-la sozinha por muito tempo.

Depois de muita folia academia e Netflix, a Quarta-feira de Cinzas grita carinhosamente que as responsabilidades estão correndo de volta para os meus, os seus, os nossos braços! *hug* [Um minuto de silêncio pra você que já volta a trabalhar na quarta.]

bloco-series-atrasadas

Eu aproveitei o feriadão pra me atualizar na série Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.

Então, pra você que curtiu demaaaaais o carnaval e não teve tempo pra acompanhar os acontecimentos da web ou pra você que teve tempo e não viu todos ou mesmo pra você que viu e quer rever e zás e zás, fiz aqui uma listinha das melhores fantasias que vi para compartilhar com vocês! Confere aí:

1. Categoria “GIF” – O John Travolta Confuso

 

2. Categoria “escritor do Facebook” – O textão

fantasia-textao

 

3. Categoria “histórias da vida real” – Atrasados do ENEM
fantasia-enem

 

4. Categoria “Foi sem querer querendo” – Gina!
Cláudia Leitte se fantasiou de Gina sem querer, com certeza. HAHAHA 

claudia-leitte-gina

 

5. Categoria “fantasia coletiva” – Bloco Super Mario World
Esse bloco já desfila há alguns anos, mas não deixa de ser incrível, né? *-*

 

BÔNUS
O que mais rolou nesse carnaval!

Além das fantasias, as celebs sempre ganham destaque de alguma forma:

6. A musa do impeachment (aspirante a celebridade – cof cof) fez protesto no sambódromo do Anhembi, tirando a roupa. Será que ela queria aparecer? Confere aqui!

7. Suzana Vieira só escutou o seu nome na boca do povo. Humilde, como sempre! Espia.

8. Ivete sendo Ivete: depois de Saulo se recusar a cantar o hit do carnaval, Paredão Metralhadora, ela vai lá, dá sermão e canta. Vê aqui.

9. Anitta fez a Cláudia Leitte com a Cláudia Leitte. Não, você não leu errado!
anitta-claudia-leitte

10. A Vera Holtz quebrando a internet com suas fotos tomando chá de boldo!
vera-holtz-boldo

E, por hoje, é só, pessoal! 😀

O tempo não para. Não para, não para, não para não

Minha primeira publicação para esse blog me fez, mais uma vez, refletir sobre o tempo. O meu tempo, no caso, que é o único que eu posso administrar e: NOSSA! Como eu falho nessa tarefa! Para começar a desenvolver esse pensamento, deixa eu te confessar uma coisa: Essa publicação está atrasada há pelo menos uma semana. Quer saber por quê? Eu te dou três motivos…sentaquelavem

  1. No começo do ano, mudei de emprego e, workaholic como eu sou, minha atenção tem sido bastante concentrada nesse novo desafio;
  2. Para compensar os dias de Carnaval¹, precisei fazer crédito no meu banco de horas, trabalhando 10 horas por dia. Cara, eu fiquei cansada!
  3. Eu simplesmente não dei prioridade a esse projeto e as duas primeiras justificativas, na verdade, são desculpas.

É isso, shame on me! A verdade é que, como disse meu professor de Gestão do Tempo, “não dá pra fazer tudo, mas dá pra fazer tudo que é importante”. Nunca vou esquecer essa frase e penso nela como um mantra pessoal, sabe por quê? Porque a gente sempre tem mais coisas para fazer do que é realmente possível dar conta, sejam coisas que nos foram designadas ou que realmente desejamos realizar.

Hermione e Harry usando o vira tempo no terceiro filme da saga.

Hermione e Harry usando o vira tempo no terceiro filme da saga.

Temos tanto para fazer e tanta vontade de dar conta que criamos a ilusão de que vai dar tempo. Adivinha, não vai! Não adianta, cara, o vira tempo é uma ferramenta fictícia. O jeito é aceitar a realidade e ela já cansou de mostrar que você só vai conseguir realizar as atividades para as quais der prioridade. Ou seja, o que você fizer primeiro (supostamente o que considera mais importante) será feito; O que você deixar pra depois vai se transformar em uma bola de neve que você pode apelidar carinhosamente de Frustração. Abra mão dessas coisas, ok?

A dica aqui é que você avalie o que é realmente importante pra você e dê atenção a essas coisas primeiro. O que não for importante, pode ser feito depois ou por outras pessoas. Gestão do Tempo é uma das fontes da qualidade de vida e eu pretendo escrever sobre isso muitas vezes. Por enquanto, te deixo com o trecho de um treinamento sobre foco da Franklin Covey. Ele fala exatamente sobre prioridades e vale a pena ser assistido.

Fica com a gente aqui na calçada e vamos bater um papo sobre Gestão do Tempo mais vezes!


¹ O Carnaval é ponto facultativo. Isso significa que, de acordo com o art. 2º da CLT, os empregadores têm liberdade de optar ou não pela folga remunerada de seus colaboradores.

Mudança na carreira: Até Bruce Dickinson duvidou do próprio potencial

Bruce Dickinson do Iron Maiden

A falta de confiança e de ousadia para tentar construir uma nova carreira profissional pode acontecer com qualquer um, até mesmo com aqueles que já conseguiram enorme sucesso. Quem diria que Bruce Dickinson – vocalista de uma das maiores bandas de heavy metal do mundo, o Iron Maiden – se achava estúpido demais para pilotar um avião?

Mesmo gostando de aviões desde a infância, o vocalista achava que devia continuar focado em seu sucesso como rock star em vez de se aventurar por outros ares. Hoje, ele é piloto profissional da companhia Astraeus Airlines e pilota um Boeing 757 fretado nas turnês do Iron Maiden, levando toda a banda e equipamentos dos shows.

Confira a entrevista dele feita no Brasil em 2011 durante uma visita ao Museu TAM.

Buscar novas experiências, conversar com profissionais de áreas relacionadas à sua ou de áreas totalmente diferentes, fazer cursos de línguas, música… Nunca é tarde para experimentar tudo que puder e fazer uma mudança radical na carreira. Ou quem sabe ter duas carreiras, como Bruce Dickinson!

Dia do Publicitário

Hoje, 1º de fevereiro, é o Dia do Publicitário e não podia deixar esta data passar em branco, já que temos duas publicitárias aqui no blog \o/\o/

john-travolta-word

Eu, particularmente, tive bastante dúvida no momento de escolher o curso na inscrição do vestibular. Pensei em Educação Física, Letras, Jornalismo… e acabei marcando o fatídico 12B na inscrição da UFC (código do curso de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda na Universidade Federal do Ceará). Em paralelo, fiz prova para Administração na UECE (Universidade Estadual do Ceará) e Turismo no IFCE (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará). Como já havia sido aprovada em Publicidade e Administração, acabei desistindo da segunda etapa do vestibular de Turismo, mas tive que optar por um dos dois cursos em que havia sido aprovada, já que não podia ocupar duas vagas públicas no mesmo semestre. Aí vocês já sabem qual foi minha escolha, claro! Publicidade na veia \m/

Com a Lahisla, foi bem diferente. Ela conta, aqui na página Quem Somos, que decidiu bem cedo que queria ser publicitária.

Ao ingressar na faculdade e principalmente no mercado de trabalho, percebemos que nem tudo é um mar de rosas. Ou de criatividade. É bem verdade que essa profissão, assim como tantas outras, é subestimada. Rotineiramente somos “substituídos” pelo “sobrinho” do cliente e estamos sujeitos à subjetividade e bom senso dele para aprovar o que construímos com base em estudos e experiências.

ficou-bom-mas-falta-aquele-tcham

Às vezes é frustante, não vou mentir. Bate aquele devaneio hipotético: “e se eu tivesse feito outro curso?”. No meu caso, busco conhecimento complementar na área da Administração para preencher esse – digamos – vazio. No mais, seguimos aquela máxima que diz: “a gente se f***, mas se diverte”. Não há alegria maior para um publicitário do que ter seu job aprovado!

job-aprovado-criancas-japonesas

Há, sim: a de ter seu trabalho devidamente reconhecido :’) E dizem que não tem muito segredo para chegar ao sucesso: tem que gostar do que faz e dedicar-se. Então, se você gosta da profissão que escolheu, mergulhe fundo na segunda etapa 😀

“Uns sonham com o sucesso, nós acordamos cedo e trabalhamos duro para consegui-lo” – Abílio Diniz.